sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

ENTÃO É CARNAVAL

                            ENTÃO É CARNAVAL

Deixe a sua a dor escondida em qualquer canto
 e venha para a rua,
vista a sua fantasia e  desnuda de si mesmo
seja o que você quiser, tudo é permitido.
Então é carnaval, deixa a sua carne transbordar de alegria,
por entre os blocos desfilando, caricatas ilusões,
e quando carnaval passar rasgue a fantasia,
recolha de novo as suas dores,
e desfile no bloco das ilusões perdidas

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

VEREDITO




                 VEREDITO
Em cada viela um corpo estendido:
negro, pobre, favelado,
eis a sentença.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017


Não adianta lamentar o que não foi,
ou o que deveria ter sido,
em cada esquina, há novas possibilidades,
tortuosas às vezes, mas não impossível de transpô-la.
Então siga adiante, um outro mundo te espera

domingo, 12 de fevereiro de 2017

O CASO DAS BORBOLETAS

O CASO DAS BORBOLETAS
Espirrou e do seu nariz saíram centenas de borboletas. Estaria louco? De novo espirrou e novamente o fato aconteceu. Ficou desesperado. Não lembrava de nada que pudesse ter provocado aquela alucinação. Bocejou pra ver se aquele inusitado fato se dava só com o nariz, que nada, da sua boca saíram outras tantas borboletas , piscou e dos olhos saíram borboletas gigantes, suava em bicas de tamanha aflição, e dos seus poros saíram outras tantas borboletas. Pedir socorro? Quem poderia acreditar naquela história maluca? Certamente o tacharia de louco , seria motivo de chacota para os seus familiares e moradores da pequena cidade. Não vendo saída optou pelo auto- extermínio.